fbpx

Aprenda a decifrar um vinho de guarda na sua compra

Todos nós temos vinhos favoritos ou estamos sempre descobrindo algo novo, não é mesmo? O mais legal ainda é saber de onde o rótulo conta com uma produção diferente, por vezes mais sustentável ou que a vinícola tem uma história secular. Muitas vezes comprar uma garrafa de vinho é viver a história daquele vinho ou descobrir uma nova uva ou novo estilo de vida. Então, como escolher um vinho desconhecido? Uma sugestão é ir descobrindo um novo país ou
seguir provando vinhos de regiões diferentes/ até mesmo provar rótulos da mesma uva, mas cada qual de um produtor. Enfim, as possibilidades são inúmeras.

Outra questão bastante comum para quem está começando a descobrir vinhos é: O que eu estou comprando é um vinho que eu posso guardar? Parece existir uma crença de que o vinho que repousa durante algum tempo ou anos torna-se melhor do que o vinho que deverá ser consumido imediatamente. Em partes, sim, se você compra um vinho que já tem esse
propósito “guarda”, a ideia é que ele fique ainda melhor, mas considerando que a grande maioria dos vinhos que estão no mercado são para consumo imediato, o melhor mesmo é consumir num curto espaço de tempo.

Uma regra é reconhecer o tempo de guarda pelo preço: vinhos baratos não costumam melhorar com o tempo, mas guarda-lo por até 01 ano pode não trazer prejuízo. Já para os vinhos de preço intermediário, o mais indicado é não abusar de mais de 03 anos de guarda. Para os vinhos mais caros, tenho observado uma guarda de 05 á 15 anos décadas. Outra
sacada é a rolha, caso seja de rosca, é provável que este vinho siga a nossa dica número 01,
que é um consumo mais imediato.

Boas compras!

compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezessete − 11 =

0
    0
    Your Cart
    Your cart is emptyReturn to Shop
    ×